Estratégia de investimento – ROA, ROE, ROIC

O tópico deste artigo é backtest de 3 métricas de retorno de negócio:

  • ROA (Return on Assets) = Lucro líquido / Ativo total,
  • ROE (Return on Equity) = Lucro líquido / Patrimônio líquido, e
  • ROIC (Return on Invested Capital) = EBIT * (1- imposto) / Capital Investido.

A fonte dos dados, metodologia e os filtros do modelo são os mesmos da estratégia de EV/EBITDA.

Vamos aos resultados.

ROA, ROE, ROIC – tabela de resultado vs bechmarks

benchmark all

O vencedor claro em relação ao retorno total é o ROA (retorno sobre ativos). R$ 10.000 investidos no portfolio em 1995 resultariam em ~ R$ 2 milhões em 2018, um resultado superior a outras estratégias já testadas. Porém, este resultado pode ser atribuído principalmente a um mês extraordinário (retorno de melhor mês de 142%), me parece um evento isolado ao invés de algo que possa ser considerado recorrente . As outras 2 estratégias (ROE, ROIC) também superaram os benchmarks. Achei interessante que o Sharpe ratio da ROIC ficou comparável com o ROA, ou seja, o ROIC entregou um retorno bom, porém com menor volatilidade. Particularmente considero o ROIC mais robusto por fato de considerar o lucro operacional da companhia (que serve para o pagamento dos credores e acionistas) e a estrutura completa de capital (capital próprio + dívida).

ROA, ROE, ROIC – gráfico de resultado vs bechmarks

Chart all

Para o ROE e ROIC demorou 7 anos para ultrapassar o IBOV e 8-9 anos para ultrapassar o LFT (parecido com os outros testes onde o setor financeiro também foi eliminado). O ROA teve o melhor mês em 1999 e deu um salto no início do período. Podemos observar que no longo prazo todas as estratégias têm a tendência de superar os benchmarks.

ROA – tabela de retorno anual vs bechmarks

ROA results

A estratégia ganha do IBOV 57% do tempo e em relação ao LFT ganha 65% do tempo.

ROA – gráfico de resultado por quintil

ROA quintiles

ROA quintiles cagr

Os quintis não tem uma tendência clara (o Quintil 3 e 4 maior que o Quintil 2). Porém, o Quintil 1 teve o melhor desempenho e o Quintil 5 o pior (parece ser uma boa estratégia de evitar as empresas com o pior ROA na bolsa).

ROE – tabela de retorno anual vs bechmarks

ROE results 2

A estratégia ganha do IBOV 65% do tempo e em relação ao LFT ganha 57% do tempo.

ROE – gráfico de resultado por quintil

ROE quintiles

ROE quintiles cagr

Há uma tendência de declínio perfeita, ou seja, quanto maior o ROE, maior o CAGR (CAGR do Quntil 1 > CAGR do Quntil 2 > CAGR do Quntil 3 > CAGR do Quntil 4 > CAGR do Quntil 5). O Quintil 1 começou a se destacar no 6. ano e os outros continuaram misturados por um bom tempo.

ROIC – gráfico de resultado vs bechmarks

ROIC chart

Novamente, devido à eliminição do setor financeiro, a estratégia ficou para trás por 7-8 anos, mas depois superou os benchmarks.

ROIC – tabela de retorno anual vs bechmarks

ROIC results

A estratégia ganha do IBOV 61% do tempo e em relação ao LFT ganha 57% do tempo.

ROIC – gráfico de resultado por quintil

ROIC

ROIC quintiles cagr

Observando os Quintis podemos chegar na conclusão que é bom investir nas empresas com o ROIC alto e evitar as empresas com o ROIC baixo, porém no meio dos quintis não há uma tendência bem definida (inclusive o Quntil 2 foi maior que o Quintil 1).

Conclusão

Todas as 3 estratégias superaram os benchmarks e demonstraram que o investimento em empresas com o retorno mais alto traz o resultado e o investimento em empresas com o retorno baixo fica bem para trás. Entretanto, pela análise dos quintis ficou claro que há um certa aleatoriedade nos resultados. Os backtests consideraram apenas o retorno do negócio (e não o preço da ação). A ação pode ter sido “comprada” cara ou barata. Mas se focarmos apenas nas empresas com os maiores retornos e os menores múltiplos de negociação para evitar pagar caro pela qualidade? A fórmula mágica do Joel Greenblatt faz justamente isso. O ranking da fórmula mágica é feito com base em 2 métricas: 1. menor múltiplo de EV/EBIT, 2. maior ROIC. Isso pode ser um assunto para um novo backtest.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.