Estratégia de investimento – Large Cap vs Small Cap

Existe uma percepção que as empresas pequenas são melhor investimento do que as empresas grandes. Por diversos motivos: menor liquidez, menos fundos investidos, menos analistas acompanhando a ação, valuation mais barato, mais crescimento pela frente, etc. Em casos individuais pode ser verdade, os 100-baggers começaram pequenos, porém, é impossível que a empresa com maior valor do mercado multiplique o valor da ação por 100x em poucos anos ou décadas (provavelmente nunca). Neste backtest analisarei se o investimento em empresas pequenas (small cap) funciona como estratégia quantitativa e bate o desempenho das empresas grandes (large cap) e os benchmarks.

Primeiro, alguns comentários sobre os filtros e critérios do modelo:

  • A análise considera todos os setores,
  • Eliminar as empresas com market cap abaixo de R$ 150 milhões (o histórico foi ajustado pela inflação),
  • Eliminar as empresas com a média de volume de negociação abaixo de R$ 200 mil por dia (o histórico foi ajustado pela inflação),
  • Ações preferências vs ordinárias – selecionar a ação com o maior volume de negociação,
  • O período analisado é de 1995 até 2018,
  • Large cap portfólio – 20 empresas com maior valor de mercado no momento do ranking,
  • Small cap portfólio – 20 empresas com menor valor de mercado no momento do ranking,
  • Backtest com rebalanceamento anual (leia este artigo para entender como funciona) e mensal (leia este artigo para entender como funciona).

Cabe ressaltar que não estou usando nenhuma classificação oficial de Large cap e Small cap, estou apenas selecionando 20 empresas no topo e fundo do ranking.

Vamos analisar os resultados.

Resultado vs bechmarks

all caps table

all caps chart

No caso de rebalancemento anual, o Large cap performou melhor que o Small cap e no caso de rebalancemento mensal foi o contrário. Todas as carteiras tiveram o retorno total maior que os benchmarks. O melhor foi Small cap mensal e o pior foi Small cap anual (praticamente em linha com o LFT). Como carteiras individuais, o desempenho não foi nada excepcional, tem outras estratégias apresentadas no blog com desempenho melhor, tirando o Small cap mensal cujo retorno total foi interessante, porém, no gráfico podemos observar que a estratégia funcionou bem até 2009 e depois perdeu o brilho.

Retorno anual

large cap A yearly

O Large cap anual ganha/ perde do IBOV ~50% do tempo e em relação ao LFT ganha/ perde ~50% do tempo.

small cap A yearly

O Small cap anual ganha/ perde do IBOV ~50% do tempo e em relação ao LFT perde ~60% do tempo.

large cap M yearly

O Large cap mensal ganha/ perde do IBOV ~50% do tempo e em relação ao LFT perde ~60% do tempo.

small cap M yearly 2

O Large cap anual ganha do IBOV ~60% do tempo e em relação ao LFT ganha/ perde ~50% do tempo.

Resultado por quintil – Anual

annual quintile chart

all caps anual quintile cagr

Quintil 1 representa os 20% das empresas com o maior valor de mercado e Quintil 5 os 20% das empresas com o menor valor de mercado. Não há nenhum consistência na distribuição dos retornos por quintil. Os retornos são aleatórios.

Resultado por quintil – Mensal

monthly quintile chart

all caps mensal quintile cagr

No caso de rebalanceamento mensal também não há nenhum consistência na distribuição dos retornos por quintil. Porém, tem uma observação importante, o Quintil 4 e 5 tiveram um desempenho interessante e em conjunto, ou seja, os 40% das menores ações, tiveram uma evolução muito parecida (porém, também perdendo o spread depois de 2009).

Conclusão

A seleção das ações para as carteiras foi baseada apenas no tamanho da empresa (valor do mercado) e sem considerar nenhuma métrica de valuation.  Nos resultados apresentados não há uma clara evidência que o Small cap, como uma estratégia quantitativa, performa melhor (e de forma consistente) do que o Large cap. E mesmo com os retornos totais acima dos benchmarks, tem uma série de períodos de underperformance. 

6 comentários em “Estratégia de investimento – Large Cap vs Small Cap

  1. Excelente. As smallcaps “outperformam” nos períodos pós-crises. As largecaps tendem a ser mais defensivas nos períodos de crise/instabilidade.

    1. A estratégia de fato teve alguns anos excepcionais, porém esses tiros são curtos e não consistentes de longo prazo. Ainda tenho que testar small cap em conjunto com outra métrica (valor e/ou momentum).

    1. Olá João, fico feliz que você gosta. A fonte dos dados é Economatica, exporto para excel e depois processo tudo com Python.

    1. Hugo, obrigado pelo comentário. Estou voltando a publicar, porém o foco será apenas o momentum. A estratégia é a mais simples e tem retorno excelente. Talvez no futuro vou voltar a escrever sobre outras estratégias.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.